quinta-feira, 28 de abril de 2011

Teoria das Finanças Públicas vídeo episódio 4 de 7


Resumo do vídeo

Economia Descomplicada episódio 4 de 7  (parte 2 de 2)

Fluxo Circular da Renda (http://financasfaceis.files.wordpress.com/2010/03/fluxo_renda2.png)

A este esquema devemos adicionar os possíveis vazamentos e injeções. 



São vazamentos: Poupança (S), Impostos (T) e Importações (M). 


São injeções: Investimentos (I), Gastos do Governo (G) e Exportações (X).

Assim podemos escrever a identidade macroeconômica básica:

Produto agregado (Y) = Demanda agregada (DA) = Renda agregada

Onde:
Produto agregado (Y) é o valor de todos os bens e serviços produzidos por uma economia; Demanda agregada (DA) é o gasto total da população com bens e serviços e Renda agregada é o valor de todos os rendimentos recebidos pela população.

Logo, a demanda agregada global é igual a C + I + G + X; por sua vez, a oferta agregada global é igual a Y+ M, onde

C = consumo agregado e Y = Produto agregado interno.

Igualando a demanda com a oferta, temos: 

C + I + G + X = Y+ M

E, finalmente temos:  
Y = C + I + G + (X-M)

Podemos concluir, que o governo pode utilizar os tributos como forma de impulsionar a economia. Basta, por exemplo, reduzir impostos que as famílias disporão de mais dinheiro para o consumo. Conseqüentemente, aumentará o valor de C e com ele aumentará o valor do produto agregado Y.
 


Teorias das Finanças Públicas - vídeo episódio 6 de 7




Resumo do vídeo
Economia Descomplicada episódio 6 de 7



A presença do governo na economia  é necessária para guiar, corrigir e complementar o sistema de mercado.
O sistema de mercado possui falhas, são as chamadas falhas de mercado.

Vejamos algumas delas:
  • ·        Existência de bens públicos (por exemplo: a iluminação pública).
  • ·         Falhas de competição (por exemplo: monopólios naturais).
  • ·         Externalidades (por exemplo: a poluição gerada por uma mineradora).
  • ·         Desemprego e inflação.

Deficit do Governo
Necessidades de financiamento do governo (NFG).
Consumo do governo (CG).
Juros pagos pelo governo (JG).
Investimento do governo (IG).
Tributos (T).
Assim: 
NFG = despesa – receita = CG + JG + IG - T



Deficit Público

Deficit Primário: diferença entre gastos públicos correntes e a receita fiscal (sem considerar o pagamento de juros).

Deficit Operacional: é igual ao Deficit Primário acrescido dos juros reais da dívida contraída anteriormente.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Próximas Disciplinas deste Semestre

EAD361 Teorias das Finanças Públicas





EAD362 Organização, Processos e Tomada Decisão



EAD363 Sistemas de Informação e Comunicação no Setor Público

quarta-feira, 13 de abril de 2011

A desvantagem do herói

Olá  Pessoal,

Todos ficamos chocados com o brutal crime que aconteceu em uma escola do Rio de Janeiro.
Sargento Márcio Alexandre Alves



Assisti a reportagem (cerca de 4 minutos) no endereço abaixo.

http://noticias.uol.com.br/ultnot/multi/?hashId=-muito-mais-fcil-para-o-assassino-do-que-para-o-her-0402CC98306AD8990326&mediaId=10365013

Acho que devemos, todos, refletir. Estamos "glamourizando" o criminoso?
Aparentemente, sim.

Como podemos mudar este estado de coisas?
Fácil, não compre, não assista, não incentive as mídias que focam no "coitadinho do criminoso".

Quando o material não servir para gerar $$ fácil, estas mesmas mídias se voltarão para outro foco. Talvez, até destaquem devidamente o(s) herói(s).

Antes de terminar, existem muitas outras ocasiões (menos dramáticas) nas quais, sem perceber, incentivamos o lado mau das pessoas, dos programas de TV, das publicações jornalísticas, etc.

Só para refletir ...

[ ]´s

terça-feira, 5 de abril de 2011

Estatística: Tarefa 4

Nem tudo, em estatística, é mentira!

Olá Pessoal,

Como de costume, estou postando minha solução para a tarefa de estatística. Espero que seja útil para aqueles que, como eu, estão aprendendo a disciplina. Quero relembrar a todos que este "post" não tem a pretensão de ser um gabarito. A intenção é servir de um local de discussão dos temas do curso. Assim, analise com cuidado minhas respostas e critique-as sempre que julgar adequado.

[ ]´s



1) Considere uma amostra aleatória de 10 dos 45 alunos de uma turma e suas notas em matemática e estatística. Observe que existe um forte relacionamento entre as notas, ou seja, quanto maior a nota em matemática, maior também a nota em estatística.

Um instrumento importante para representar esse relacionamento (correlação) é o diagrama de dispersão, em que o eixo x e o eixo y são representados pelas notas em matemática e estatística, respectivamente. Construa esse gráfico: (0,2)

Solução:


Repare que no eixo dos x está representada a nota de Matemática, enquanto no eixo dos y temos as notas de Estatística.




2) Complete as frases abaixo, marcando a letra correspondente: (0,2)

________________ é o problema de determinar uma função _______________ que exprima o relacionamento entre duas variáveis.
____________são usados para indicar variações relativas em quantidades, preços, ou valores de um artigo, durante um período de tempo ou em diferentes espaços.
_____________ mede a força, ou grau de relacionamento entre duas variáveis. Quanto maior a ___________, maior a intensidade de relacionamento.

a) Regressão, matemática, número índices, correlação, regressão.
b) Regressão, matemática, número índices, correlação, correlação.
c) Regressão, matemática, número índices, regressão, correlação.
d) Regressão, matemática, número índices, regressão, regressão.

Solução: alternativa b

Em estatística, regressão é uma técnica que permite explorar e inferir a relação matemática de uma variável dependente com uma ou mais variáveis independentes. A análise da regressão pode ser usada como um método descritivo da análise de dados (como, por exemplo, o ajustamento de curvas) sem serem necessárias quaisquer suposições acerca dos processos que permitiram gerar os dados. Regressão designa também uma equação matemática que descreva a relação entre duas ou mais variáveis.

Em estatística, correlação indica a força e a direção do relacionamento linear entre duas variáveis aleatórias. Também chamada de coeficiente de correlação, ela se refere a medida da relação entre duas variáveis.




3) Associe a segunda coluna de acordo com a primeira: (0,2)

(1) Experimento Aleatório           (    ) Jogo de uma moeda não viciada para                             
(2) Espaço Amostral                             cima sempre sob as mesmas condições.
(3) Evento                                    (    ) S = {Cara, Coroa}
                                                     (    ) Lançamento de um dado não viciado.
                                                     (    ) S = {1, 2, 3, 4, 5, 6}
                                                     (    ) Obter o número 4 na face superior do dado lançado.

a) 2 - 1 - 2 - 1 – 3
b) 1 - 2 - 2 - 1 – 3
c) 3 - 2 - 1 - 2 – 3
d) 1 - 2 - 1 - 2 – 3

Solução: alternativa d.
Lançar uma moeda para cima ou um dado não viciado são experimentos aleatórios.
S = {Cara, Coroa} e S = {1, 2, 3, 4, 5, 6} constituem os possíveis resultados obtidos a partir dos experimentos aleatórios: lançamento de moeda e lançamento de um dado. Nestes casos, os dois conjuntos designados por S correspondem ao espaço amostral dos experimentos citados.



4) Uma empresa nacional de telefonia celular que atende todo o país decidiu ampliar seus serviços atuando também na área de TV a cabo. A partir do ano de 2010, esta empresa passou a fornecer este serviço para todas as regiões (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro Oeste). Apenas os clientes do Sudeste estavam insatisfeitos com os serviços prestados. Isso foi constatado pela central de atendimento ao cliente. Dessa forma, a empresa decidiu fazer uma pesquisa para saber qual era o motivo da insatisfação. Todos os clientes estavam cadastrados. Foram entrevistados aleatoriamente 1000 clientes insatisfeitos. A partir daí, a empresa constatou que o maior número de reclamações se referia ao atraso no atendimento técnico.  Identifique, para este exemplo, a população, a amostra e a amostragem: (0,1)

a) Todos os clientes da empresa, clientes da região Sudeste, aleatória.
b) Todos os clientes da empresa, 1000 clientes, aleatória.
c) Clientes da região Sudeste, 1000 clientes, aleatória.
d) Clientes da região Sudeste, todos os clientes cadastrados, aleatória.

Solução: C
A população pesquisada era composta por clientes da empresa na região sudeste. A amostra corresponde aos clientes que foram de fato consultados, isto é, 1000 clientes. Finalmente, a amostragem descreve o critério usado para escolher os clientes pesquisados. O enunciado afirma que “foram entrevistados aleatoriamente 1000 clientes”. Logo, a amostragem foi aleatória.



5) Em um lançamento de uma moeda, qual a probabilidade de obter “cara”? Mostre os cálculos (desenvolvimento para obter o resultado): (0,1)

Solução:
Ao lançar uma moeda, o espaço amostral é composto por 2 elementos: cara e coroa. Destas 2 possibilidades, apenas o resultado cara nos interessa. Este resultado só pode ser obtido de uma maneira. Assim, a probabilidade é dada por: p = ½ = 50%






http://2.bp.blogspot.com/_RJur5snCtBg/S1BESzUw54I/AAAAAAAAA6c/8jH_rD1Gu9I/s320/infla%C3%A7%C3%A3o.jpg

6) Sabendo que o preço de um determinado produto era R$50 em 2004 e R$60 em 2005, calcule:

a) O relativo de preço em 2005 (número-índice), tomando como base o ano de 2004, ou seja, calcule P2004,2005: (0,1)

Considere a notação: P2004 = R$50 e P2005 = R$60
Observe que:
P0,t = (Pt / P0).100 é relativo de preço, onde 0 é a época base e t é a época atual.
Q0,t = (Qt / Q0).100 é relativo de quantidade, onde 0 é a época base e t é a época atual.
V0,t = (Vt / V0).100 é relativo de valor, onde 0 é a época base e t é a época atual.

b) O aumento de preço em %: (0,1)

Solução:

a)      O relativo de preço em 2005 (número-índice), tomando como base o ano de 2004 é dado por:
P 2004,2005 = P2005/P2004 . 100 = 60/50 . 100 = 120%
b)      O aumento de preço em % é dado por:
(P2005-P2004)/P2004 = (60-50)/50 = 20/100 = 20%

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Estatística para Administradores - Tarefa 3

Medidas de Posição e Medidas de Dispersão


1) Uma escola deseja verificar o aproveitamento de 6 de seus alunos da 5ª série em relação as suas notas que são as seguintes: Notas: 7,0   3,5   2,5   6,5   9,0   3,5

Calcule:

a) média (0,1)

b) mediana (0,1)

c) moda (0,1)



Solução:



Por definição, a média corresponde à somatória de todas as notas dividida pelo número total de notas. Assim:



M = (7,0+ 3,5+ 2,5+ 6,5+9,0+ 3,5)/6 = 32/6 = 5,3... (dízima periódica)


Em estatística, a mediana é uma medida da tendência central, ou seja, é um número que caracteriza as observações de uma determinada variável de tal forma que este número (a mediana) de um grupo de dados ordenados separa a metade inferior da amostra, população ou distribuição de probabilidade, da metade superior. Mais concretamente, 1/2 da população terá valores inferiores ou iguais à mediana e 1/2 da população terá valores superiores ou iguais à mediana. No caso de dados ordenados de amostras de tamanho n, se n for ímpar, a mediana será o elemento central. Se n for par, a mediana será o resultado da média simples entre os dois elementos centrais.


Verificamos que nossa amostra é composta por um número par de elementos (6). Vamos a seguir colocar as notas em ordem crescente:

{ 2,5; 3,5; 3,5; 6,5; 7,0; 9,0}

Para calcular a mediana devemos obter a média entre o 3º e o 4º elementos na série ordenada das notas, isto é:

Mediana = (3,5+6,5)/2 = 5,0



Em estatística, a moda é o valor que detém o maior número de observações, ou seja, o valor ou valores mais freqüentes. A moda não é necessariamente única, ao contrário da média ou da mediana. É especialmente útil quando os valores ou observações não são numéricos, uma vez que a média e a mediana podem não ser bem definidas. Por exemplo, a moda de {maçã, banana, laranja, laranja, laranja, pêssego} é laranja. No nosso caso, a nota 3,5 tem freqüência 2, enquanto as demais notas têm freqüência igual a 1. Assim, a moda em nosso problema é 3,5.

Moda = 3,5

2) Classifique as séries de acordo com a característica modal, indicando os valores da moda. Assinale a letra que corresponde à resposta correta: (0,2)


Série 1 - 12, 13, 13, 14, 15, 17, 17, 19

Série 2 - 56, 58, 60, 60, 60, 62, 65

Série 3 - 47, 45, 90, 90, 47, 45, 41

a) Série 1 - Bimodal, Moda = 13 e 17; Série 2 - Unimodal, Moda = 60; Série 3 – Trimodal, Moda = 47, 45 e 90

b) Série 1 - Bimodal, Moda = 13 e 17; Série 2 - Unimodal, Moda = 60; Série 3 – Amodal, Moda = 47, 45, 90 e 41

c) Série 1 - Bimodal, Moda = 12 e 14; Série 2 - Unimodal, Moda = 60; Série 3 – Bimodal, Moda = 47, 45, 90 e 41

d) Série 1 - Bimodal, Moda = 13 e 17; Série 2 - Amodal, Moda = 62; Série 3 – Bimodal, Moda = 47, 45 e 90



Solução: alternativa a.

Como discutimos acima, a moda não é necessariamente única. Moda é o valor que detém o maior número de observações, quando apenas um valor prepondera, dizemos que a série é unimodal. Quando dois valores têm a mesma freqüência, e esta é maior que a de todos os demais elementos, dizemos que a série é bimodal. Nos casos em que nenhum valor é mais freqüente que os demais, dizemos que a série é amodal.

Assim, a série 1 apresenta duas vezes o elemento 13 e também duas vezes o elemento 17. Como os demais elementos aparecem apenas uma vez, a série 1 é bimodal e suas modas são 13 e 17.

Na série 2, o elemento 60 aparece 3 vezes, sendo o único elemento que aparece mais de uma vez. Assim, a série 2 é unimodal e sua moda é 60.

Finalmente, a série 3 é trimodal sendo que os elementos 47, 45 e 90 são as modas.





3) Marque a afirmativa correta: (0,1)

a) O primeiro quartil (Q1) é o valor situado de modo tal que metade dos dados são menores do que ele, e o restante é maior.

b) O segundo quartil é evidentemente igual a moda.

c) Os quartis dividem o conjunto de valores em, como o nome já diz, quatro subconjuntos de mesmo número de elementos.

d) O terceiro quartil (Q3) é o valor situado de modo tal que um quarto (25%) dos dados são menores que ele, e o restante (75%) é maior que ele.

Solução: alternativa c.


Um quartil é qualquer um dos três valores que divide o conjunto ordenado de dados em quatro partes iguais, e assim cada parte representa 1/4 da amostra ou população.

Assim, no caso de uma amostra ordenada,

• primeiro quartil (Q1/4) ou quartil inferior é o valor aos 25% da amostra ordenada.

• segundo quartil (Q2/4) é o valor até ao qual se encontra 50% da amostra ordenada.

• terceiro quartil (Q3/4) ou quartil superior é valor a partir do qual se encontram 25% dos valores mais elevados.



4) Numere as afirmativas a seguir de acordo com o número correspondente. Assinale a resposta correta: (0,1)

(1) Amplitude Total

(2) Variância

(3) Desvio Padrão

(4) Coeficiente de Variação

(5) Medidas de Dispersão



( 5 ) Indicam se os dados estão, ou não, próximos uns dos outros.

( 1) É uma medida de dispersão que não leva em consideração os valores intermediários, não dando nenhuma informação de como os dados estão distribuídos (ou concentrados).

( 3 ) É simplesmente a raiz quadrada da variância.

( 2 ) É uma medida baseada nos desvios em torno da média aritmética.

( 4 ) É uma grandeza adimensional (sem unidades) e ponderada pelo seu valor médio.



a) 1 - 4 - 3 - 5 - 2

b) 1 - 5 - 3 - 2 - 4

c) 5 - 1 - 3 - 2 - 4

d) 5 - 1 - 3 - 4 - 2

Solução: alternativa c.


As medidas de dispersão servem para avaliar o quanto os valores de um conjunto de dados estão próximos entre si.

A variância é definida como:





O desvio padrão, s, é igual a raiz quadrada da variância.



O coeficiente de variação (CV) é uma medida relativa de variabilidade. É independente da unidade de medida utilizada.

CV= 100.s/média (%)



5) Para os dados de peso de 2 grupos de alunos, calcule a média e o desvio padrão, assinalando a resposta correta: (0,3)

Grupo 1: 65 57 89 65 50 72 81 e o Grupo 2: 80 78 67 56 90 101 66

a) Grupo 1: Média= 68,4kg, Desvio Padrão= 13,5kg

Grupo 2: Média= 76,9kg, Desvio Padrão= 15,4kg

b) Grupo 1: Média= 68,4kg, Desvio Padrão= 15,4kg

Grupo 2: Média= 76,9kg, Desvio Padrão= 13,5kg

c) Grupo 1: Média= 76,9kg, Desvio Padrão= 15,4kg

Grupo 2: Média= 68,4kg, Desvio Padrão= 13,5kg

d) Grupo 1: Média= 13,5kg, Desvio Padrão= 68,4kg

Grupo 2: Média= 15,4kg, Desvio Padrão= 76,9kg



Solução: alternativa a.

Veja abaixo um extrato da planilha criada para o cálculo das grandezas pedidas.

Note que:

Para a série 1, a média é 68,4kg e o desvio padrão 13,5kg.

Para a série 2, a média é 76,85kg e o desvio padrão 15,37kg.